Clipping – Jornal do Comércio – Prefeitura avança para regularizar área de condomínio industrial

Uma importante etapa no processo de construção do Condomínio Industrial Esteio do Futuro foi superada, com a emissão, pelo Registro de Imóveis, do Registro de Incorporação do loteamento. Com esse documento em mãos, a prefeitura poderá, em breve, dar início ao processo de leilão público para a comercialização dos lotes.

Do total do espaço, 20,1 mil metros quadrados serão divididos em 19 lotes, com área média de 1.062m² e testada média de 29,72 m. O projeto prevê a construção de uma rua interna com 20 metros de largura e a reserva de uma área institucional com 1.703m². Parte do espaço será mantido com áreas verdes, com 3,5 mil m² de reservas e 1,3 mil m² de área de preservação permanente.

O leilão público ainda não tem data definida. Cada lote será vendido individualmente, com valor inicial de R$ 300,00/m². A aquisição será limitada a, no máximo, dois lotes por CNPJ, e o pagamento será feito em 25% na entrada e saldo em até 11 parcelas mensais e consecutivas.

Uma das principais vantagens para a instalação de empresas no Esteio do Futuro é a localização do loteamento, distante 20 quilômetros de Porto Alegre. O transporte por via terrestre é facilitado pela ligação do Município com três importantes rodovias gaúchas (BR-116, BR-448 e RS-118), que permitem o acesso a outras regiões do Estado, do país e do Mercosul. A opção de cargas aéreas também é favorecida, uma vez que Esteio fica a 17km do Aeroporto Internacional Salgado Filho. Além disso, o setor industrial esteiense ficará localizado nos fundos do Parque de Exposições Assis Brasil, sede de uma das maiores feiras agropecuárias da América Latina, a Expointer, e fica ao lado de um ramal ferroviário, operado pela Rumo Logística.

Ficará a cargo da Prefeitura a entrega dos lotes individualizados e a execução da infraestrutura. Estão previstas a terraplanagem dos lotes, pavimentação da rua interna do loteamento, rede de drenagem, sinalização viária, sistema de abastecimento de água, rede coletora de esgoto sanitário, rede de distribuição de energia e iluminação pública e arborização dos passeios e da área verde.

Fonte: Jornal do Comércio
Foto: Dani Barcellos/ Palácio Piratini

Deixe uma resposta

Fechar Menu