Colégio Registral do RS e IRIRGS debatem ajustes finais da Central de Registro de Imóveis

Reunião de membros da entidade foi realizada com a Sky Informática

Na última semana, o Colégio Registral do Rio Grande do Sul e o Instituto de Registro Imobiliário do Rio Grande do Sul (IRIRGS) reuniram-se com representantes da empresa Sky Informática para tratar dos ajustes finais da Central de Registro de Imóveis do Rio Grande do Sul (CRI-RS).

A plataforma está em fase de testes e ajustes, aguardando apenas a publicação do Provimento da CGJ-RS que autorizará o início de seu funcionamento. A CRI-RS é uma plataforma on-line que integra de forma eletrônica os serviços prestados pelos mais de 220 Cartórios de Registro de Imóveis do RS.

Os módulos já existentes na CRI-RS são a pesquisa eletrônica; a visualização de matrículas on-line; a solicitação da certidão digital, e a busca nos cartórios. Atualmente, a Central já conta com 6.097.356 matrículas no banco de dados.

Participaram da reunião o diretor de Informática do Colégio Registral do RS e tesoureiro do IRIRGS, Paulo Ricardo de Ávila, os representantes da empresa Sky Informática, Fabrício Muller e Leandro Gugel, o secretário administrativo do Colégio Registral do RS e do IRIRGS, Lucas Costa, e o técnico de informática do Colégio Registral do RS, Alexandre Jardim.

Meta 2
O encontro também debateu a chamada “Meta 2”, intimação da Corregedoria-Geral da Justiça do RS (CGJ-RS) que solicita manifestação da entidade acerca da segurança tecnológica adotada pelos cartórios do Estado.

A Meta 2 está inscrita no Processo SEI 8.2018.0010/002048-3 da CGJ-RS e tem por objetivo “implantar ciclo de correições ordinárias anuais em todos os serviços extrajudiciais do Estado e do Distrito Federal atentando para a segurança tecnológica e predial”.

De acordo com o diretor de Informática do Colégio Registral do RS e tesoureiro do IRIRGS, Paulo Ricardo de Ávila, o Colégio Registral do RS possui um “Manual de Boas Práticas de Segurança”, um documento que visa orientar os titulares de cartório quanto às questões de segurança tecnológica e que servirá de base para a resposta da entidade.


Fonte:
Assessoria de Imprensa

Fechar Menu