Primeira escritura pública totalmente eletrônica é registrada em Cruz Alta

A primeira escritura pública lavrada e registrada inteiramente em meio nato-digital foi realizada no Cartório de Registro de Imóveis de Cruz Alta, na última sexta-feira (10.01). O Rio Grande do Sul foi pioneiro na implementação da escritura pública no formato digital, utilizando-se da plataforma Cartório Digital, viabilizada pelo Provimento nº 10/2019 da Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ-RS).

O marco inovatório ocorreu no dia 16 de dezembro, durante a incorporação formal ao patrimônio de um terreno doado pelo município de Boa Vista do Incra. Essa escritura, que o Estado do Rio Grande do Sul fez, era de Cruz Alta, fato que acabou sendo registrada na cidade.

A titular do Cartório de Registro de Imóveis de Cruz Alta, Flávia Bernardes de Oliveira, comentou que ficou bastante surpresa ao perceber que o imóvel ficava em Boa Vista do Incra, município que faz parte da circunscrição de sua serventia.

“O terreno era de propriedade do próprio município, que doou ao Estado com a finalidade de construir um posto da Brigada Militar no imóvel. Sendo assim, também foi considerada a primeira escritura pública de doação digital”, esclareceu.

Segundo a registradora, toda a equipe do cartório ficou bastante animada com a novidade. “Ser a primeira registradora a realizar uma escritura eletrônica, toda em suporte digital, ou seja, não somente lavrada eletronicamente, mas protocolada em traslado digital, sem emissão e circulação de traslado em papel, trouxe um misto de sentimentos. Foi desafiador e intrigante, mas é extremamente gratificante sentir que quebramos uma barreira que inaugura novos tempos para o registro de imóveis”, disse.

Para Flávia, as regulamentações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), como o Provimento nº 89/2019, que implementará de vez o registro imobiliário eletrônico, inclusive com matrículas eletrônicas, força o preparo dos profissionais extrajudiciais para a entrada dos atos inteiramente eletrônicos.

“O digital nos bate às portas já há algum tempo. Estamos chegando ao fim da produção de acervo original em papel. Com o funcionamento do Sistema de Registro Eletrônico de Imóveis (SREI) passaremos a oferecer a mesma segurança jurídica que nos caracteriza, mas oferecendo à sociedade uma resposta mais célere e atual”, concluiu.


Equipe do Cartório de Registro de Imóveis de Cruz Alta

 

Fonte: Assessoria de Imprensa


Warning: Division by zero in /home/storage/b/85/51/irirgs2/public_html/wp-includes/comment-template.php on line 1457

Deixe um comentário