“Os cartórios exercem um papel fundamental hoje na desjudicialização da vida das pessoas, o que é extremamente benéfico para a sociedade”

Confira entrevista com a nova presidente do Instituto de Registro Imobiliário do Rio Grande do Sul (IRIRGS), Denize Alban Scheibler

Atual titular do Ofício dos Registros Públicos de Casca (RS), localizado na Região do Alto Uruguai, distante cerca de 240 quilômetros de Porto Alegre, Denize Alban Scheibler foi eleita a nova presidente do Instituto de Registro Imobiliário do Rio Grande do Sul (IRIRGS). Denize já atuava há dois anos na Diretoria, como vice-presidente, mas é a primeira vez que assume a gestão de uma entidade de classe extrajudicial.

Titular do Cartório de registros Públicos de Casca desde 15 de dezembro de 2006, Denize é natural de Serafina Corrêa (RS) e iniciou sua experiência na atividade extrajudicial como escrevente no Cartório de Registros Públicos do município, em 1993.

Formada em Direito pela Universidade de Passo Fundo (UPF), em 2006, a registradora possui especialização em Direito Registral Imobiliário pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2008) e em Direito Imobiliário e Registros Públicos pela Faculdade Meridional (2011).

Confira a entrevista com a nova presidente, que assume em janeiro de 2020.

  1. Quais as principais metas para a sua gestão?

Nossa gestão tem como principal meta a continuação da administração da Central de Registro de Imóveis (CRI-RS), com eficiência e segurança, tanto jurídica como tecnológica. Ampliaremos os serviços oferecidos pela CRI-RS, como a implantação do e-protocolo, dentre outros módulos. Também nos dedicaremos, junto às associações de outros Estados, à criação da Central Nacional de Registro de Imóveis.

  1. Qual importância atribui aos serviços oferecidos pelos cartórios gaúchos?

Nossos serviços estão dentre os serviços públicos mais confiáveis do Brasil. Os cartórios estão presentes desde o início da vida de um cidadão, com o registro de nascimento, passando pelo casamento e outros atos da vida civil, também por conquistas como a aquisição de imóveis, carros, dentre outros. A importância dos cartórios é reconhecida através de várias iniciativas de desjudicialização de procedimentos, como a usucapião, divórcios e partilhas e, mais recentemente, a possibilidade da conciliação e mediação a serem realizadas pelos serviços extrajudiciais.

  1. Como avalia as principais mudanças relativas às atividades extrajudiciais nos últimos anos?

Os cartórios exercem um papel fundamental hoje na desjudicialização da vida das pessoas, o que é extremamente benéfico para a sociedade. Também a valorização dos cartórios, que são considerados “Ofícios da Cidadania”, demonstra a confiança que nosso trabalho inspira no legislador.

  1. Na sua opinião, quais os maiores desafios e dificuldades a serem enfrentadas pela classe notarial e registral?

Acompanhar a evolução da tecnologia e a transformação da sociedade e aplicar essas mudanças ao nosso dia a dia no cartório, fazendo com que as pessoas continuem buscando nas serventias a tão almejada proteção jurídica, com eficiência e celeridade.

  1. Na sua opinião, quais são os pleitos da classe mais importantes que estão em andamento?

Atualização da Consolidação Normativa Notarial e Registral, reformulação da Tabela de Emolumentos Estadual, criação do Conselho Nacional dos Notários e Registradores, dentre outros.

  1. O que os associados do IRIRGS podem esperar da sua gestão?

Dedicação e máximo esforço para conduzir nossas entidades representativas rumo ao alcance de seus objetivos estatutários, primando pela transparência, seriedade e diálogo com todos os registradores de imóveis do Estado, todas as entidades de classe e todos os órgãos reguladores e fiscalizadores.

Fonte: Assessoria de comunicação

Deixe uma resposta

Fechar Menu