Registro eletrônico e CRI-RS são apresentadas durante 3ª Caravana Registral

Santo Ângelo (RS) – O registro eletrônico e a Central dos Registradores de Imóveis do Rio Grande do Sul (CRI-RS) foram apresentados durante palestra na 3ª edição da Caravana Registral – Debates Registrais e Notariais da Região das Missões e Noroeste, no Hotel Villas, em Santo Ângelo. Ministrada pelos registradores de imóveis Cláudio Nunes Grecco (presidente do Instituto de Registro Imobiliário do Rio Grande do Sul – IRIRGS) e Paulo Ricardo de Ávila (coordenador da CRI-RS), a palestra foi realizada na parte da manhã do dia 16.08.

Na ocasião, os registradores realizaram um panorama do registro eletrônico no País, um breve histórico, como funcionam, suas dinâmicas, bem como as centrais de cada estado. Em seguida, apresentaram a central estadual: o que é a CRI-RS, que abrange hoje todos os cartórios de registro de imóveis do Estado (um total de 227), quem poderá acessar a CRI-RS, como cadastrar os perfis de usuários, a integração dos sistemas, os módulos em desenvolvimento, uma prévia de valores de emolumentos, além das vantagens dos serviços solicitados via central e os números de serviços prestados pela ferramenta até então. Foi apresentada ainda a interface da Central, os módulos que a compõem e como funcionam cada um deles, e feita uma amostra ao vivo de como atuar na plataforma na prática.

Para o presidente do IRIRGS, Cláudio Nunes Grecco, ainda passaremos por muitas evoluções tecnológicas, mas as centrais são um grande avanço. “Toda essa composição é de dificílima execução, porque nós temos uma base distinta. Cada sistema era único e não tinha correspondência com nenhum outro cartório. Com o advento do sistema eletrônico, há a necessidade da criação das centrais, que serviram para unir os cartórios através de informações digitais”, relatou.

O coordenador da CRI-RS, Paulo Ricardo de Ávila, falou das transformações que os sistemas têm passado nos últimos anos e as adequações que os profissionais devem fazer. “Nosso sistema de registro eletrônico hoje vai conviver com estes outros. A ideia é, em uma evolução, trazermos tudo para a parte eletrônica, porque hoje a sociedade não admite mais nenhum tipo de serviço que ela não possa ter no seu celular, nem no computador”, comentou.

Confira a íntegra do trabalho. Baixe aqui.

A Caravana Registral
Com o objetivo de aproximar os profissionais dos cartórios gaúchos e a comunidade, levando informações sobre os serviços extrajudiciais, o encontro é uma iniciativa do Colégio Registral do RS que ocorre duas vezes ao ano. A 3ª edição, em Santo Ângelo, contou com a participação de mais de 100 pessoas.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

Fechar Menu